Monday

PRIMORDIAL

Autora: Ísis Zisels

Onde habita aquilo que dança?
No corpo a transpirar mel e mirra através da inexistente organza?
Ou no próprio movimento a desenhar-se dionisíaco na atmosfera?
Nos olhos de Ártemis?
Num punhal disfarçado por entre os lábios que ameaçam, com um único riso, despencar uma Babilônia?
Na confusão dos ventos de Éolo, do modo mais subversivo, quando os cabelos flutuam e os dedos languidos, repletos de turquesa, seduzem?
Na cigana que se faz toda serpente, de repente, surgindo nova e vibrante?
Nas Amarílis rubis que ofertam os seios e coxas em cachos emaranhando-se por sobre o úmido mistério?
No Ceilão de onde vem a Canela?
No sabor dos fluidos, do ventre mouro?
Nos perigos das escarpas, das mucosas?
Nas terras intactas, desconhecidas, que resguardam a beleza?
No ato de revelar-se para todo o sempre, religiosamente, ao penetrar da música com vigor?
Eis que, num grito de fogo, feito Diana ao irromper da noite, infatigável, a mulher transborda-se...
E, como se rasgasse burcas invisíveis e renascesse do inferno, e de dentro de mim, faz-se adorar perante as sombras sob o nome de Ísis!